RETROSPECTIVA – 1º semestre de 2018

por: Samanta Esteves

Apesar de breve, o primeiro semestre de 2018 foi marcado por um calendário repleto de atividades. Com a importante tarefa de promover a criação poética e literária caribenha através do processo de publicação cartonero, a equipe da Malha Fina esteve envolvida na participação de feiras e eventos literários.

Desde março, estivemos no Fazetório de Ficções (Sesc Pinheiros), na 2ª edição da Feira Desvairada, de poesia, e na Feria Relámpago (Instituto Cervantes), voltada à divulgação da produção poética hispano-americana.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Além disso, compromissada com a relevância do fenômeno cartonero para o Brasil e o mundo, a Malha Fina entrou em contato com ideias e projetos de diferentes lugares. Em 19 de março, nossa equipe teve o prazer de se reunir com dois pesquisadores da University of Surrey e Durham University, quando entramos como colaboradores do projeto de extensão universitária coordenado por eles, que pretendem promover exposições e disponibilizar coleções cartoneras em bibliotecas e espaços universitários ingleses, como a Biblioteca Nacional da Inglaterra e a Biblioteca das Universidades de Londres.

Vale lembrar também da conversa com a pesquisadora e profissional de biblioteconomia Paloma Carbajal, da Universidade de Wisconsin-Madison (EUA), realizada em 2 de maio, em nossa sala. Coeditora de Akademia Cartonera: un ABC de las editoriales catoneras de América Latina, ela contou a Idalia Morejón, Chayenne Mubarack, Larissa Pavoni e Pacelli Dias um pouco sobre sua pesquisa e o acompanhamento de edições cartoneras que realiza em vários países do mundo. O contato com Paloma facilitou a circulação global dos livros da Malha Fina Cartonera através do sistema de dados existente em sua biblioteca.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em meio a tantos eventos, o compromisso com a produção poética hispano-americana nos levou ao III Congreso Internacional “El Caribe en sus literaturas y culturas”, realizado na Universidad Nacional de Córdoba. O evento aconteceu nos dias 5, 6 e 7 de abril e reuniu pesquisas em torno das manifestações literárias de países do Caribe hispanófono, anglófono, francofono e holandês. Chayenne Mubarack e Pacelli Dias Alves de Sousa, integrantes da Malha Fina, estiveram no congresso para apresentar nossa antologia de poesia cubana orientalista, organizada por Idalia Morejón Arnaiz e Pacelli, que propõe uma perspectiva ainda pouco explorada pela crítica.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em 16 de maio, realizamos, finalmente, o tão esperado lançamento de Caribe Oriental: Antologia de Poesia Cubana Orientalista, no Instituto Cervantes. A data, que contou com a apresentação de Idalia Morejón Arnaiz, Guillermo Loyola e Pacelli Dias Alves de Sousa, marcou também a inauguração da exposição de capas cartoneras de Caribe oriental com projeto artístico de Darío Ares e Marga Steinwasser.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Entre tantas surpresas, destacamos com alegria a divulgação do resultado da Segunda Convocatória de Narrativa e Poesia Selo Editorial Malha Fina Cartonera, realizada em parceria com a Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH) da Unifesp e a Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP. Em 18 de maio, realizamos uma conversa com Hildon Vital de Melo (USP) e Mayra Martins Guanaes (Unifesp), autores de Anotações para o livro do ventreAfetos e ficções – originais escolhidos pelo Comitê de Seleção composto por Bruno Zeni, Paloma Vidal, Diana Klinger e Idalia Morejón Arnaiz.

Hildon Vital de Melo e Mayra Guanaes

Hildon Vital de Melo, Samanta Esteves e Mayra Guanaes. Foto: Leonardo Chagas.

Durante esses meses, o blog também não parou. Entre tantas postagens, destacamos a matéria sobre o processo de publicação de Todo o Silêncio, de José Luís Peixoto, escritor português que produz uma prosa poética de caráter lusófono e sobre Drástico, de Reuben da Rocha, poeta performático-experimental que vê na criação poética o campo por excelência das experimentações possíveis. Tivemos também a resenha crítica sobre Ficções, de Bernardo de Carvalho, composto por seis pequenos contos de caráter existencial e misterioso. Por fim, tivemos também a resenha de Cubanologia, de Omar Pérez, antologia traduzida para o português por Idalia Morejón Arnaiz e Tatiana Faria.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Na Sangria, entrevistamos Cesare Rodrigues, livreiro e autor de Caso fossem ursos (Empório do Osório, 2016) e apresentamos alguns poemas de Luana Claro – jovem pesquisadora de poesia contemporânea e autora do livro de poemas Diadorim (Patuá) – e de Clarisse Lyra – licenciada em Letras com ênfase em Língua Espanhola pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) e Mestra em Língua Espanhola e Literaturas Espanhola e Hispano-Americana pela Universidade de São Paulo (USP), com doutorado em andamento pela mesma instituição.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Com a idealização de tantos projetos, a equipe da Malha Fina termina o primeiro semestre de 2018 em clima de comemoração, visualizando agosto como promessa de muitas realizações e novas publicações, sendo o livro de Paloma Vidal e as obras de Mayra Guanaes e Hildon Vital os lançamentos aguardados.

Aproveitamos também para lembrar a todos que nosso trabalho não tem fins lucrativos e o que nos ajuda a publicar cada vez mais autores é a venda dos livros. Para adquirir os títulos da Malha Fina, envie um e-mail para malhafinacartonera@gmail.com.br ou entre em contato pelo nosso perfil ou página no Facebook.