Malha Fina na Escola: um relato de experiências

por: Alana Oliveira e Larissa Pavoni Rodrigues

Na última sexta-feira (7/10), a equipe Malha Fina Cartonera visitou a Escola Municipal General Euclydes de Oliveira Figueiredo e ali ministrou uma oficina de confecção de livros cartoneros para cinco turmas de crianças e jovens entre 11 a 15 anos, do 5º ao 9º ano.

Além de ensinar todas as etapas da produção de um livro artesanal, desde o corte do papelão até a pintura da capa e título, também foram discutidos com os alunos temas como as origens das palavras cartonera e Malha Fina, o que elas significam e como a técnica cartonera colabora com a preservação do meio ambiente, através da reciclagem.

No âmbito educacional, a articulação entre teoria e prática encontra na metodologia das oficinas pedagógicas um recurso oportuno. Assim, consideramos a experiência uma forma de construir conhecimento a partir da ação e da reflexão pelos alunos.

A oficina foi uma oportunidade de vivenciar, nós e alunos, situações concretas e significativas, baseada no tripé sentir-pensar-agir, com o objetivo de chegar ao resultado de um livro completo feito pelas próprias crianças. Nesse sentido, com a orientação da professora de artes, Silvia, mudamos o foco tradicional da aprendizagem, passando a incorporar a ação e a reflexão.

Para nós, a possibilidade de levar os mistérios do mundo cartonero a jovens tão ativos como os da Escola Euclydes de Oliveira, significou um tempo e espaço para aprendizagem entre nós mesmos. O processo dessa transformação recíproca entre os sujeitos e objetos constitui o caminho de alternativas que levam a livros mais acessíveis e leitores conscientes dos prazeres do mundo literário. E quem sabe, um dia, termos também na escola a construção de uma editora cartonera para publicação dos alunos.

Os livros confeccionados foram escritos pelos próprios alunos, trabalhados em conjunto com as professoras de português. Entre eles, uma coletânea intitulada Contos de Terror e uma de poesia; também, um livro do escritor Paulo Nunes, com o título Simão está dormindo. A diagramação ficou por conta de Mariana Costa Mendes.

Toda a equipe ficou impressionada com o interesse dos alunos, que estavam atentos e animados para pintar e costurar a capa ao miolo, formando um livro único e autoral.

Para nós, isso é muito importante e renovador, por conta da difícil situação educacional no país, que se estende também ao mercado editorial, pois comprar livros ainda é muito caro, o que torna a leitura um privilégio social. Apesar de toda a diversão, os grupos sentiram alguma dificuldade na hora de costurar os livros, mas acabavam passando a responsabilidade para os colegas que já tinham alguma experiência no assunto. Em compensação, o momento de decorar as capas era o mais aguardado. Em algumas turmas, o tempo não foi suficiente para finalizá-las por completo, já que a tinta não havia secado. Porém, o projeto e as produções seguirão sendo trabalhados pela professora ao longo do semestre.

Nossos agradecimentos são para: a diagramadora dos livros, a nossa monitora Mariana Costa Mendes; à amável recepção dos funcionários, direção e coordenação da escola, e à professora Sílvia, pelo carinho, atenção e convite.

Esperamos voltar a vê-los em breve!

img-20161008-wa0003

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s