As Cartoneras no Oceanos

por: Chayenne Mubarack

É com imensa alegria que informamos a seleção do livro Atlântico, de Ronaldo Correia de Brito, publicado pela Mariposa Cartonera em 2015, como um dos semifinalistas da categoria Romance do Prêmio Oceanos 2016. Este prêmio visa realizar um intercâmbio literário no âmbito da língua portuguesa e, para isso, premia as melhores obras de escritores lusófonos publicadas no Brasil. Atlântico está entre as 50 obras selecionadas para concorrer ao prêmio máximo de R$ 100 mil.

Nesta edição, o prêmio aceitou a inscrição e envio não só de livros físicos como também no formato e-pub. Apesar dos livros cartoneros terem o formato físico como importante característica, a seleção do romance apenas reafirma o trabalho curatorial realizado pela Mariposa. É de extrema importância para o movimento cartonero ocupar esse lugar nos prêmios literários. Nas palavras de Wellington de Melo, editor do selo Mariposa Cartonera:

A Mariposa Cartonera divide essa posição com outras 23 editoras do mundo, de diversos tamanhos, propostas e orçamentos. Mas estamos só sorriso ao pensar quão importante esta indicação é para o movimento cartonero e para a literatura.

A indicação representa um esforço mundial de todas as irmãs cartoneras, que buscam publicar literatura de qualidade, em qualquer lugar, sob as circunstâncias mais adversas, pensando principalmente nessa figura tão esquecida nesses tempos líquidos: o leitor.

A indicação é a valorização de uma ideia, de uma nova concepção de fazer a literatura circular, do trabalho colaborativo, de uma nova forma de promover o encontro – há tanta pressa, tanta pressa. Nos faz acreditar que não é bobagem ir pensando, todos os dias, em maneiras de quebrar a engrenagem, reinventar as regras do aquário, usar as peças do xadrez para enfeitar a velha árvore do bairro. Se não fosse assim, não teria graça nenhuma seguir acreditando na literatura.

E só começamos a voar.

Avante!

As conexões entre o movimento cartonero e o Oceanos 2016 não param por aí. A seleção está a cargo de um grupo de jurados divulgado oficialmente pela organização do prêmio. Entre eles está o poeta Heitor Ferraz, cujo o livro O pretexto para todos os meus vícios, foi publicado em 2015 pela Malha Fina Cartonera em co-edição com a Mariposa Cartonera.

A respeito dos semifinalistas, ainda na categoria Romance, o título A resistência, de Julián Fuks, publicado pela Companhia das Letras, também figura na lista. Em 2015, a Malha Fina Cartonera e a Mariposa Cartonera publicaram em co-edição Os Olhos dos Pobres, do mesmo autor.

Aproveitamos este informe para convidá-los para a mesa da Malha Fina Cartonera durante a V Jornada do Programa de Pós-Graduação em Língua Espanhola e Literaturas Espanhola e Hispano-Americana na Universidade de São Paulo. A mesa contará com a participação do escritor Julian Fuks e da professore escritora Paloma Vidal, cujo livro de poesia Dois [lugares onde eu não estou], publicado pela editora 7 Letras, também é um dos semifinalistas do prêmio Oceanos. Confirme sua presença no evento do Facebook: https://www.facebook.com/events/968545139935057/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s